terça, 20 dezembro 2011 05:25

Programa Água para Todos com uma cobertura de 45, 5 porcento

Luanda – O "Programa Água para Todos”, promovido pelo Executivo angolano, a partir de 2007, possui actualmente uma taxa de cobertura a nível nacional de 45,5 porcento, informou hoje, sexta-feira, em Luanda, o secretário de Estado das Águas, Luís Filipe da Silva.

O responsável, que avançou esse dado durante a sua intervenção na abertura da VIII Reunião de Balanço do “Programa Água para Todos”, disse que a taxa de 45,5 porcento, representa três milhões e 400 mil beneficiários das zonas rurais do país, de água potável.

Informou que as províncias do Cunene, com uma cobertura na ordem dos 69,8 porcento, e Kwanza Norte (60,6 porcento) são as regiões onde se registam as maiores taxas de cobertura no país. Segundo Luís Filipe da Silva, em 2011, o programa executou 283 pontos de água, processo em que o líquido é recolhido a partir da fonte, com furos de bombas manuais e electrobombas para alimentar apenas um chafariz.

No mesmo período, referiu, foram implementados 117 pequenos sistemas de abastecimento de água, facto que resultou em 340.785 novos consumidores da zona rural.

Para 2012, frisou, o sector prevê a conclusão de diversas obras actualmente, umas em construção e outras em fase de contratação, sob à égide do Executivo, incluindo alguns projectos sob responsabilidade dos governos provinciais, com realce para 245 furos que serão instalados nas regiões de Benguela, Huambo, Bié, Huíla e Uíge.

Além dos projectos em fase de contratação, o secretário de Estado das Águas disse existir ainda um leque de obras planeadas para serem concluídas em 2012, que beneficiarão um maior número de pessoas do fornecimento de água potável. Como metas a serem cumpridas, o responsável indicou o alcance de uma taxa de cobertura de 48 porcento no final do primeiro trimestre de 2012, 52 porcento no final do segundo trimestre de 2012, 57 porcento no final do terceiro trimestre de 2012 e 60 porcento no quarto trimestre de 2012.

“Estamos a chegar na fase final do programa, em 2012, ano que se deverá atingir uma taxa de cobertura superior a 60 porcento”, sublinhou.
Participam do encontro, dirigido pelo ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, directores nacionais e provinciais do sector, responsáveis de empresas parceiras do Ministério da Energia e Águas, entre outras entidades convidadas.

O evento, que decorre nas instalações da Empresa de Distribuição de Electricidade (Edel), encerra sábado.
Fonte:Centro de Documentação e Informação - CDI - MINEA